Eventos


Natação - Incrições e revalidações para época 2017/18
30/07/2017
ver mais


  Site Antigo

merchandinsing inscrição quotizações informações/ horários vídeos contactos




Ahistória da Secção Náutica

 

O Remo terá surgido na região de Aveiro no final do século XIX, com as primeiras regatas a serem efectuadas com embarcações de banco fixo.  

 

A Secção Náutica do Clube dos Galitos é posterior à fundação do clube, tendo-se inscrito na Federação Portuguesa de Remo em Julho de 1937. O seu primeiro título de Campeão Nacional ocorreu com uma equipa júnior de “Shell de quatro” em 1941. Foi o início da construção de uma equipa, que durante a década de quarenta dominou o remo em Portugal, conquistando inúmeros títulos de campeão nacional, títulos ibéricos em “shell” de quatro e “shell” de oito em 1942 e 1945 respectivamente, culminado com duas participações nas Olimpíadas de Londres em 1948 e Helsínquia em 1952. Renovando a equipa, seguiram-se mais sete anos de êxitos, já obtidos na Pista do Rio Novo de Príncipe. Em 1959 são derrotados pelos seus eternos rivais de Caminha. Desfaz-se aqui a mais brilhante equipa de Remo aveirense e uma das mais fortes de sempre em Portugal.

 

A geração que substituiu os olímpicos teve tudo contra. Na década de sessenta assiste-se ao declínio da modalidade a nível nacional, apesar da participação de uma equipa no Campeonato da Europa, em França. Os jovens chamados às Forças Armadas iam para África, enquanto outros tinham de estudar nos grandes centros, abandonando cedo a modalidade. Apesar da crise, o clube não parou de somar títulos nacionais em todas as camadas. Em 1964 obteve ainda uma vitória em Shell de oito. A construção da nova sede por parte do clube e os anos de turbulência que antecederam o 25 de Abril, também não foram favoráveis à secção, vendo-se até obrigada a participar em provas, com barcos emprestados.

 

A década de oitenta começou da pior maneira para a secção náutica, que esteve mesmo em riscos de fechar “as suas portas”. No entanto, a partir de 1981, uma equipa liderada pelo Major Albuquerque Pinto, fazem a retoma das actividades desportivas na secção. Os muitos jovens remadores, que entretanto foram lançados sob a coordenação técnica do treinador Diamantino Dias, levam o clube a novos títulos nacionais e vêm mesmo a representar a selecção nacional nos anos de 1984 e 1985. Esta participação internacional conclui-se com a obtenção de medalhas de bronze nos juniores e de prata nos seniores B, na regata internacional de Gent.

 

Em 1987, a secção náutica lança-se num novo desafio: a organização de uma regata internacional em Aveiro – Descida da Ria. Organizada ininterruptamente durante dezanove anos, foi considerada a regata com melhor cobertura mediática do panorama do remo português. Os anos desportivos do final da década de oitenta foram o culminar de todo o trabalho desenvolvido pela equipa do Major, com o Clube dos Galitos em 1988 a vencer pela primeira vez a Taça de Portugal, feito repetido no ano seguinte em que se obteve o 1º lugar do Ranking Nacional de clubes e ganhando a Descida da Ria em 1990 pela primeira vez.

 

Na década de noventa os êxitos continuaram com títulos nacionais durante praticamente todas as épocas desportivas, um nova vitória na Descida da Ria em 1996 e diversos remadores do clube integraram a Selecção Nacional com resultados de elevado mérito, tendo procurado a qualificação de remadores para as Olimpíadas de Sidney. O novo século trouxe mais títulos e ainda melhores resultados. Em 2002 ganha novamente a Descida da Ria e em 2003 regressa passados 26 anos às vitórias nas regatas de oito, com a conquista do título nacional de 8 ligeiro e conquista do primeiro lugar no ranking nacional de remadores ligeiros masculinos. Os seus remadores continuam a representar a selecção nacional, que tenta mais uma vez a participação nos Jogos Olímpicos de Pequim.

 

Nos dias de hoje volta assumir-se como um clube de formação, com especial destaque na categoria de pesos ligeiros, onde obteve inúmeros títulos nacionais durante a última década.

 

 

Principais conquistas durante as décadas de 1940 e 1950

1941 – Campeão Nacional de Juniores em shell de quatro

 

1942

– Campeão Nacional de Seniores em Shell de quatro

– Campeão Ibérico em Shell de quatro na Figueira da Foz. Fazem parte da tripulação : Manuel de Matos, João D de Sousa, Amadeu Lemos Moreira, José da Naia Velhinho e Francelino Costa (Tim.)

 

1943 – Participa na Campeonato Ibérico tendo a sua embarcação afundado

 

1944 – Vence os campeonatos Nacionais em Shell de quatro em Juniores e Seniores

 

1945

– Campeão Nacional de Shell de oito

– Campeão Ibérico em Shell de oito em Viana do Castelo. Fazem parte da tripulação : Manuel de Matos, João Carlos Cunha, António Mateus Júnior, Carlos Roque, João D de Sousa, José da Naia Velhinho, Albino Simões Neto, Amadeu Moreira, Edgar Teixeira Lopes (Tim.).

 

1947 – Vence os campeonatos nacionais em Shell de oito sénior e Shell de quatro júnior

 

1948

– Vence os campeonatos nacionais em todas as categorias

– Participa nos Jogos Olímpicos de Londres. Fazem parte desta representação: José da Naia Velhinho, Ricardo dos Santos Benta, José da Naia Machado, Carlos do Roque, João Alberto Lemos, João de Sousa, Albino Simões Neto, Felisberto Fortes, Luís da Naia Machado, Manuel Matos e António Pinheiro (Treinador).

 

1949 , 1950 , 1951

– Vence os Campeonatos nacionais em Shel de quatro e Shel de oito

– Participa em Itália (1950) e em França (1951) no Campeonato de Europa

– Vence a regata Internacional de “ Castelgandolfo” em Shell de oito

 

1952

– Vence os Campeonatos nacionais em Shel de quatro e Shel de oito.

– Participa nos Jogos Olímpicos de Helsínquia: Fazem parte desta representação: João da Silva Cravo, João Rodrigues da Paula, Carlos do Roque da Benta, João Alberto Lemos, Zacarias Sarrazola Andias, Manuel Regala, Albino Simões Neto, Felisberto Fortes, José Pinheiro, Mário Teles.

 

1953 a 1956 – No Rio Novo de Príncipe, vence os campeonatos nacionais de shell de quatro e shell de oito

 

1957 – Vence o campeonato Nacional de Shell de quatro, mas perde a shell de oito para o Caminhense.

 

1958

– Volta a vencer os campeonatos nacionais de shell de  quatro e shell de oito

– Conquista a Taça Salazar

 

 

Clube dos Galitos ©2011, Todos os Direitos Reservados. | Desenvolvido por: INOVAnet,Lda e Design: Designarte.pt